Grupo CCR

Aeroporto no Equador recebe exposição de arte barroca do Brasil

Sexta, 01 de Março de 2013, às 13:35
Novo Aeroporto de Quito é um dos mais altos do mundo: fica a 2.400 metros de altitude Novo Aeroporto de Quito é um dos mais altos do mundo: fica a 2.400 metros de altitude

Para inaugurar o Novo Aeroporto Internacional Mariscal Sucre, em Quito, o Grupo CCR e o Instituto Cultural Flávio Gutierrez/Museu do Oratório apresentam oratórios e imagens sacras dos séculos XVII ao XIX, na exposição "Oratórios Brasileiros – Objetos de Arte e de Fé". Estarão expostas até 17 de março mais de 115 peças e objetos pertencentes ao Museu do Oratório, desde 1998 implantado em Ouro Preto, MG.

Os oratórios são testemunhas da construção de uma sociedade e de um país desde os primeiros anos da colonização portuguesa. Assinalados pelo estilo barroco ou pelas influências africanas, encontrados nas fazendas ou em espaços urbanos, oferecem uma visão encantada da alma brasileira e revelam o engenho criador de artistas marcados pelo sinal da fé e pela exuberância do ambiente.

Reunidos pela colecionadora Angela Gutierrez, presidente do Instituto Cultural Flávio Gutierrez, estes oratórios que foram doados ao Patrimônio da União contam parte da história de Minas Gerais e do Brasil. A história da arte e da arquitetura se revela no conjunto das peças, por meio da influência barroca, rococó e neoclássica.

Com importância reconhecida em todo o mundo, a coleção de oratórios já participou de diversas exposições no exterior. A partir da primeira, realizada em Lisboa, Portugal, em março de 1994, os oratórios já representaram a arte colonial brasileira na França (em duas oportunidades), Itália, Chile, Venezuela, Inglaterra e Estados Unidos.

O Grupo Camargo Corrêa é acionista do bloco de controle do Grupo CCR.

Novo aeroporto

O Novo Aeroporto Internacional Mariscal Sucre, em Quito, foi inaugurado em 20 de fevereiro e conta com capacidade para seis milhões de passageiros por ano. O aeroporto conta com destinos locais e para 13 países. É operado pela Corporação Quiport, da qual o Grupo CCR é acionista.