Segunda, 23 de Setembro de 2013, às 11:47

Museu da Pessoa faz expedição em Pedro Leopoldo

Projeto de investimento social privado da InterCement e do Instituto Camargo Corrêa será tema de documentário

Quinta do Sumidouro e Fidalgo são comunidades que fazem parte da cidade de Pedro Leopoldo-MG e que apesar de pequenas, possuem uma cultura marcante e muitas histórias. Com intuito de registrar as histórias de vida dos moradores e da região, o Museu da Pessoa, o Instituto Camargo Corrêa (ICC) e a InterCement criaram um projeto de memória cultural da região.

A iniciativa, que está sendo realizada com apoio da Secretaria de Cultura, Parque Estadual do Sumidouro e comunidade, vai registrar em vídeo relatos de vida de pessoas conhecedoras da história do município e ligadas a culturas tradicionais do Brasil. O objetivo é aproximar a cultura regional do Congado das comunidades do entorno da fábrica de cimento da InterCement. Como parte do projeto, será produzido um documentário que reunirá, além dos depoimentos e imagens do local, a coleta de histórias resultante da formação metodológica de jovens da comunidade.

A atuação social da InterCement e do ICC em Pedro Leopoldo teve início em 2007 com a implantação de projetos voltados para a melhoria da qualidade de vida de crianças de 0 a 6 anos. No ano passado, essa atuação foi estudada pela Fundação Dom Cabral, uma das mais renomadas do Brasil, como exemplo de investimento social privado em razão dos bons resultados alcançados. O estudo acadêmico mostra como as ações da InterCement criaram perspectivas de desenvolvimento autônomo na cidade, por meio da participação comunitária e do engajamento dos órgãos públicos. O trabalho está reunido na publicação "Novas Fronteiras do Investimento Social: Aprendizagens de uma Experiência". O estudo identificou que a relação entre empresa e comunidade era distante, mas começou a mudar com a implantação dos diversos projetos sociais desenvolvidos.

Sobre o Museu da Pessoa

Tem por objetivo democratizar a construção da memória social por meio da valorização de histórias de vida de toda e qualquer pessoa da sociedade. O material coletado é organizado e disseminado por meio de produtos culturais como livros, exposições, documentários, sites etc., e utilizado posteriormente em projetos socioculturais, colaborando com a transformação da cultura e dos valores, promovendo o diálogo e contribuindo na difusão das memórias individuais e coletivas. Em 20 anos de atuação, o Museu da Pessoa inspirou a criação de três outros museus, em Portugal, Canadá e EUA. Hoje conta com um acervo de 15 mil depoimentos de histórias de vida e 72 mil documentos e imagens que contam a história de instituições, cidades e de grupos sociais diversos.

Sobre o Instituto Camargo Corrêa

O Instituto Camargo Corrêa (ICC) atua nas comunidades em que as empresas do Grupo Camargo Corrêa estão inseridas. Sua missão é articular e fortalecer organizações que contribuam para a formação integral de crianças, adolescentes e jovens, visando ao desenvolvimento comunitário sustentável. Para tanto, definiu quatro programas sociais: Infância Ideal, Escola Ideal, Futuro Ideal e Ideal Voluntário. Para cada programa são idealizados projetos que se complementam.