Aeroporto Internacional do Galeão - Crédito: Agência Estado

1951

Sebastião Camargo arremata em leilão uma pedreira localizada em Cumbica, município de Guarulhos (SP). O negócio dá origem, 14 anos depois, à Reago, incorporada em 2006 à Construtora Camargo Corrêa.

1952

Em 1º de agosto, a Construções e Comércio Camargo Corrêa está instalada no Edifício Altino Arantes, sede do Banco do Estado de São Paulo, no coração de São Paulo (SP).

A Camargo Corrêa participa das obras de uma das principais rodovias do País: a Fernão Dias (BR-381), que liga São Paulo a Belo Horizonte. De setembro desse ano a novembro de 1957, responde pela terraplanagem e pavimentação de 40 quilômetros, nos trechos de Guaripocaba, Jundiaizinho, Atibaia e no acesso a Bragança Paulista.

1953

Contratada pela Prefeitura de Campo Grande, a Camargo Corrêa pavimenta ruas e avenidas daquela que se tornaria, 26 anos depois, a capital do Estado de Mato Grosso do Sul.

De fevereiro desse ano a agosto de 1954, a Camargo Corrêa faz a terraplanagem da nova pista do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ).

No extremo oeste do Estado de São Paulo, a Imobiliária e Colonizadora Camargo Corrêa e Ribeiro S.A. inicia a construção de uma cidade. Batizado de Rosana, em homenagem a uma das filhas de Sebastião Camargo, o núcleo urbano adquire o status de município em 9 de janeiro de 1990, com a Lei Estadual nº 6.645.

1955

A Camargo Corrêa recebe seu batismo de barrageira nos canteiros de obras da Usina de Euclides da Cunha, em São José do Rio Pardo, Oeste Paulista. De maio de 1955 a igual período de 1965, a empresa faz escavações a céu aberto e constrói a barragem de terra e estruturas do vertedouro da hidrelétrica, com capacidade instalada de 94.800 kW.

A Companhia Auxiliar de Viações e Obras – Cavo, fundada em 1921 no Rio de Janeiro por empresários ingleses, é adquirida pela Camargo Corrêa.

1957

Brasília começa a surgir no mapa. A Camargo Corrêa é contratada pela Novacap – empresa encarregada de gerenciar a construção da nova capital federal – para executar obras de terraplanagem, pavimentar ruas e avenidas e construir a ligação do Eixo Residencial Sul com o aeroporto. Os trabalhos se estendem de julho desse ano a março de 1963.

1959

Com a forte expansão de suas atividades, a Camargo Corrêa inicia, em março, a construção de escritórios e oficinas próprios em Guarulhos, na Grande São Paulo. Com 12.000 m², as novas instalações ficam prontas em julho de 1961.

De maio a dezembro, nova obra é erguida em Brasília: a barragem de Paranoá. Ainda nesse ano, Sebastião Camargo, atendendo a um pedido do presidente Juscelino Kubitschek, começa a construir o Moinho de Trigo Jauense, para abastecer a futura capital.